Home Geral Microsoft defende Huawei e chama Trump de ‘antiamericano’

Microsoft defende Huawei e chama Trump de ‘antiamericano’

0

A Huawei encontra cada vez mais dificuldades de negociar com os Estados Unidos devido às sanções do presidente americano, Donald Trump, então a Microsoft resolveu se manifestar sobre o assunto. Brad Smith, presidente da companhia, afirmou que as ações de Trump estão prejudicando não só sua empresa como também outras organizações do setor e a economia de modo geral.

Smith acusou o presidente de ser “antiamericano”, sobretudo por impedir a Huawei e outras chinesas de comprarem componentes dos EUA e fazerem negociações no país. Para ele, Trump deveria expor aos americanos os motivos que o levam a tomar essa decisão. E ainda afirmou que, se a companhia chinesa fosse realmente uma ameaça, todas as oportunidades de negociação com ela seriam banidas e não haveria a possibilidade de obter licenças especiais para esse processo.

A polêmica com a Huawei

Já faz algum tempo que os EUA têm adotado uma postura de resistência com relação à Huawei. Em 2012, o congresso norte-americano acusou a empresa de ser uma ameaça para a segurança do país, pois haveria indícios de que o governo chinês estaria utilizando a firma para espionar cidadãos estadunidenses — mesmo que posteriormente um documento tenha sido emitido afirmando que não existiam provas dessa acusação.

O atual presidente dos EUA retomou as acusações de espionagem contra a empresa, de forma que foram criados novos entraves comerciais para a Huawei, que acabaram afetando outras grandes companhias do país, como a Microsoft.

Tecmundo

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta