Home Cidades Mais de 100 mil pacientes esperam por consulta pelo SUS e mutirão...

Mais de 100 mil pacientes esperam por consulta pelo SUS e mutirão é feito para atualizar cadastros em MT

0

Pacientes aguardam atendimento desde 2014, 2015 e 2016. Já os pacientes de 2017 a 2019 estão rodando no sistema normalmente, de forma regular, segundo a assistente social, Darci Bezerra.

Mais de 100 mil pacientes aguardam por atendimento na fila de consulta especializada pelo Serviço Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso. Os pacientes são desde 2014, 2015 e 2016, segundo a assistente social da Coordenadoria da Central de Regulação de Vagas de Cuiabá, Darci Bezerra, entrevistada no quadro Papo das Seis, do Bom Dia MT, desta terça-feira.

Segundo Darci, um mutirão está sendo realizado para tentar localizar e atualizar o cadastro de 37 mil pacientes de todo o estado que não compareceram nas consultas ou não foram encontrados.

Somente em Cuiabá, existem 41 mil pacientes na fila de espera. Desses, 15 mil não compareceram nas consultas ou não foram encontrados.

“Esse primeiro momento é para pacientes que solicitaram atendimento entre 2014 e 2016 e precisam ser localizados. Encerraremos essa etapa até o final deste mês. Já os pacientes de 2017 a 2019 estão rodando no sistema normalmente, de forma regular”, explicou.

Darci explicou ainda que o sistema de consultas funciona de forma cronológica e que, quanto mais tempo o paciente está na fila de espera, mais ‘rápido’ ele será beneficiado.

“Os pacientes devem manter o telefone e endereço atualizados no cadastro. Esse projeto é para consultas especializadas e, dependendo do resultado, seguiremos para exames e cirurgias eletivas”, ressaltou.

Um prazo será estipulado para que o paciente demonstre interesse no atendimento. Caso o paciente não tenha interesse na vaga ou não precise mais da consulta, ele será excluído do sistema.

“Se o paciente comparecer e manifestar interesse, vamos fazer um mutirão de consultas especializadas para atendê-los. Quanto mais o paciente falta em seus procedimentos, mais recursos públicos vão se perdendo, por isso, montamos esse projeto”, disse.

A assistente ressaltou que o fechamento da Santa Casa da Misericórdia, em Cuiabá, gerou impactos nos serviços oferecidos, como exames, consultas e cirurgias.

“Os pacientes que estavam agendados para a Santa Casa devem procurar a Central de Regulação para saber como está a situação e remanejá-lo para atendimento. Não espere ser acionado, procure a Central para tentar resolver a situação”, pontuou.

G1 MT

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta