Home Saúde Intervalo pequeno entre gestações aumenta o risco de parto prematuro

Intervalo pequeno entre gestações aumenta o risco de parto prematuro

0

Uma segunda gravidez em um intervalo menor do que 12 meses também aumenta o risco de morte da mãe.

A idade média com que as mulheres têm o primeiro filho vem aumentando. Na França, é de 29 anos. Na Itália, 31. No Brasil, em 2005, apenas 13% das mulheres tinham filhos entre 30 e 35 anos. Agora, o número já supera os 20%. E esse “atraso” do primogênito acaba levando as mulheres que desejam mais de um filho a terem gestações cada vez mais próximas. A novidade é que isso pode causar problemas.

Segundo um estudo feito por pesquisadores da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, um dos maiores riscos do pequeno intervalo de tempo entre as gestações é a segunda criança nascer prematura – o que pode acarretar em uma série de complicações de ordem respiratória, cardíaca e até neurológica. A pesquisa, que envolveu cerca de 150.000 mulheres grávidas no Canadá, chegou a conclusão de que o intervalo mínimo seguro entre partos é de de 12 a 18 meses — ou seja, um ano a um ano e meio de distância entre as crianças.

Apesar de gestações próximas serem mais comuns em mulheres mais velhas, a pesquisa analisou grávidas com diferentes faixas etárias, para conseguir resultados mais amplos. Entre as mulheres mais jovens, com idades de 20 a 34 anos, a pesquisa encontrou um riscos de prematuridade na segunda gestação de 8,5%, o que é mais que o dobro do risco normal para gestações mais distantes, de 3,7%. Mas, os resultados não mostraram problemas diretos para as mães que deram a luz em um intervalo menor do que um ano após a primeira gravidez.

Já as grávidas com 35 anos ou mais apresentaram 6% de risco de terem bebês prematuros na segunda gravidez – taxa menor do que a das mulheres mais jovens (8,5%). Mas, a situação delas vem com um agravante: o risco de morte ou complicações sérias no parto chega a 1,2% se a distância entre as gestações for menor que 12 meses. Enquanto isso, se a mulher esperar 18 meses para ter outro filho, esse risco cai para 0,5%. Ou seja: esperar um pouco mais é quase 3 vezes mais seguro para as mamães.

 

 

 

 

 

Fonte: ReporteMT

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta