Home Cidades Índios em Tangará ficam sem atendimento após saída de cubano que era...

Índios em Tangará ficam sem atendimento após saída de cubano que era o único médico de aldeia em MT

0

Mais de 200 indígenas da aldeia Formoso, em Tangará da Serra, estão sem atendimento há quase dois meses. Para atendimento, eles precisam percorrer 80 km.

Aldeia Formoso, em Tangará da Serra — Foto: TVCA/ ReproduçãoOs indígenas da aldeia Formoso, em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, estão sem atendimento médico, desde a saída de um profissional cubano do programa Mais Médicos. Tangará da Serra era o município de Mato Grosso com maior número de cubanos e os 15 deixaram o município.

O Secretário Municipal de Saúde informou que médicos contratados pela prefeitura darão suporte às aldeias em dois dias da semana. A Secretaria Estadual de Saúde ainda não se manifestou sobre a contratação de médicos pelo programa.

Com fortes dores e sem movimentar o braço esquerdo, Marina Okenazokaero, de 47 anos, da etnia Paresi, de 47 anos, tem uma infecção na pele e precisa de tratamento com medicamentos, mas não consegue pela falta de médico na aldeia.

O curativo é improvisado e só pra proteger. “Vai fazer duas semanas que estou com esse problema. Não consigo fazer nada, não estou comendo nada, com febre constante e muita fraqueza, sem medicamento, sem nada, sem médico. Se tivesse médico já tinha chamado para me atender, mas não tem”, reclamou.

Marina é um dos mais de 200 indígenas da aldeia que estão sem atendimento há quase dois meses.

Kelcimara Enaizokaerace, da mesma etnia, afirmou que se sente preocupada com a saúde indígena e que a situação piorou muito com a saída dos cubanos.

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta