Home Polícia Família é detida suspeita de tráfico de drogas, receptação e furto de...

Família é detida suspeita de tráfico de drogas, receptação e furto de defensivos em MT

0

Padrão de vida ostentado pela família era incompatível com a renda declarada, segundo polícia. Grupo agia na região de Diamantino, Nortelândia e Arenápolis.

Quatro adultos são presos e uma adolescente foi apreendida, nesta quarta-feira (13). Eles pertencem à mesma família e são suspeitos de tráfico de drogas, receptação, além de roubo e furto de defensivos agrícolas. Os mandados de prisão foram cumpridos em Diamantino, Nortelândia e Arenápolis.

Reginaldo Silva dos Santos, de 36 anos, José Francisco Simões de Souza, de 51 anos, João Silva Santos, e Aldiaine da Silva Moraes dos Santos [esposa de Reginaldo], de 35 anos, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo e munição de uso restrito ou proibido, receptação e corrupção de menores.

A adolescente de 17 anos, filha de Reginaldo e Aldiaine, deve responder por ato infracional análogo aos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

De acordo com as investigações, o padrão de vida ostentado pela família era incompatível com a renda declarada. Na propriedade dos suspeitos, na zona rural de Diamantino, foram apreendidos uma camionete, um trailler rebocador de cavalos, cavalos de raça, uma motocicleta e vários maquinários.

Com os suspeitos também foram apreendidas armas de fogo, carregadores de pistolas, munições, drogas, mais de R$ 4 mil, defensivos agrícolas, além de diversos outros produtos sem comprovação fiscal.

Em posse do grupo também foram encontrada balanças de precisão motosserras, sete furadeiras, três parafusadeiras, uma bicicleta profissional, avaliada em R$ 40 mil, duas caixas de inseticida, seis galões de agrotóxicos, joias. Todos os produtos são resultantes de furtos.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito Reginaldo seria o líder da associação criminosa, e é considerado ‘barão do tráfico’.

As investigações começaram há três meses, até que os mandados de prisão e busca e apreensão foram emitidos pela Justiça.

G1

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta