Home Cidades Faltam flores em floriculturas de MT por bloqueios em rodovias e comerciantes...

Faltam flores em floriculturas de MT por bloqueios em rodovias e comerciantes estão preocupados com o Dia dos Namorados

0

Empresários dizem que o período em que mais vendem é o dia dos namorados. Como produtos são perecíveis, o estoque precisa ser reposto com frequência.

Devido à greve dos caminhoneiros iniciada na segunda-feira (21), floriculturas de Mato Grosso estão com estoques limitados, já que precisam repôr as flores vendidas.

O Dia dos Namorados, comemorado no dia 12 de junho está próximo e os comerciantes temem falta no estoque.

De acordo com Andreia Miranda, proprietária de uma floricultura em Cuiabá, em média 100 buquês devem repôr o estoque todos os dias. Apesar de o comércio vender outros produtos, o foco é a venda de flores.

“Na época do dia dos namorados é quando mais vendemos. E os estoques estão em falta. Ficamos tristes com isso, mas espero que até lá tudo se normalize”, disse.

Paulo Henrique de Almeida, proprietário de duas floriculturas em Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital, conta que as rosas estão em falta, pois o produto vem de fora e, por causa da paralisação, ainda não chegou.

“Estão faltando rosas nos estoques das duas lojas. Conseguimos entregar as encomedas, mas agora não temos mais produto. Isso nos prejudica muito nossas vendas. Vamos ter que buscar outros meios de transporte”, contou.

Floriculturas de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, também são afetadas com os bloqueis dos caminhoneiros.

De acordo com Marilene Pereira de Oliveira, sócia-proprietária de uma floricultura no município, os três fornecedores que abastecem o estoque não puderam enviar o produto.

Segundo ela, o estabelecimento chega a receber cerca de 800 flores por semana.

“O caminhão que carrega as flores é climatizado, pois elas são perecíveis. Não dá para trazer por estrada, a solução tem sido buscar flores por avião”, explicou.

G1 MT

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta