Home Cidades Escola tem aulas suspensas por más condições e 600 alunos ficam sem...

Escola tem aulas suspensas por más condições e 600 alunos ficam sem aula em MT

0

Suspensão atende a uma solicitação do MPE, que diz que a unidade não tem infraestrutura para atender os estudantes.

Cerca de 600 alunos devem ficar sem aulas, a partir desta terça-feira (13), após Prefeitura de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, anunciar a suspensão das atividades na escola Alcides Pereira dos Santos. A suspensão atende a uma solicitação do Ministério Público Estadual (MPE), que diz que a unidade não tem infraestrutura para atender os estudantes.

A necessidade de reforma já havia sido informada desde o ano passada. No início deste ano, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) deu início à obra que não foi concluída até então. Dessa forma, o MPE orientou que a escola seja interditada e a reforma concluída.

Entretanto, ainda não há outro local para abrigar os alunos enquanto a escola é reformada.

“Para locar um prédio que atenda às necessidades da escola precisamos de mais tempo. O local precisa ser encontrado, avaliado quanto ao atendimento das necessidades de alunos e servidores e caso seja encontrado, é preciso ainda encaminhar o projeto de lei para a Câmara para que os vereadores autorizem. São trâmites que delongam certo tempo”, afirmou a secretária de Educação, Carmen Garcia Monteiro.

Neste quarta-feira (14), a prefeitura deve assinar a ordem de serviço para início das obras. Serão investidos cerca de R$ 1 milhão para a troca de toda a rede elétrica e hidráulica, reconstrução de telhados, forros, troca de piso e pintura. A previsão é de que a obra seja concluída em oito meses.

A secretária ressalta que a reforma na escola já havia sido iniciada, mas a empresa responsável abandonou a obra. Diante da situação, foi necessário realizar um distrato com a empresa e promover uma nova licitação. Parte da escola já estava interditada pela própria Semed com o intuito de resguardar alunos e servidores de qualquer risco.

A secretária informou ainda que serão cumpridos os 200 dias letivos e 800 horas aulas conforma a Lei de Diretrizes Básicas da Educação.

Quanto ao retorno das aulas, a Semed, junto com o conselho deliberativo escolar, irá elaborar um plano de reposição para que não haja prejuízos aos estudantes.

G1 MT

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta