Home Cidades Em Diamantino: dupla filma execução de homem num lava-jato

Em Diamantino: dupla filma execução de homem num lava-jato

0

Diamantino está sem delegado titular local e é aterrorizada por diversos homicídios no ano de 2019

Um vídeo, gravado com um smartphone, mostrando uma execução a sangue-frio viralizou em aplicativos de mensagem instantânea como WhatsApp e Telegram na manhã desta sexta-feira (17), quando a gravação começou a circular. Nele, o assassino filmou em primeira pessoa o momento em que atira contra sua vítima, Wellington dos Anjos Soares, 27 anos, dentro do lava a jato dele localizado no bairro Vila Conceição em Diamantino.

Nas imagens, é possível ver uma dupla chegando no que parece ser uma moto Honda Bros e a placa JZU 8705. Numa ação que dura precisos 36 segundos, aparece as costas do condutor da moto e a sombra da cabeça do algoz. No movimento de descer da moto, ele revela a placa da mesma.

Momentos antes, o piloto diz “e aí, cara de lontra”, mas só ouve de seu garupa “o outro conhece você?”. Em ato contínuo, os dois chegam armados e encontram outros dois homens. Um deles grita “não faz não, não faz não” e ouve como resposta “sai daí, sai daí”. Ao mesmo tempo, o piloto manda o outro homem “vaza daqui, vaza” e diz ao que vai morrer: “fica de boa aí, fica de boa”.

O primeiro disparo é ouvido e gritos de dor em meio a súplicas, “para, pai, para”, silenciadas por frases ditas com ódio e dentes cerrados: “Cala a boca, desgraçado, cala a boca”, e dá mais três tiros.

A gravação é interrompida em meio aos uivos de “ai ai ai” da vítima e o celular vai ao chão.

INVESTIGAÇÃO

Depois que tudo terminou, populares chamaram a Polícia Militar e contaram que os dois homens chegaram mesmo numa moto Honda Bros, fizeram tudo que foi relatado e gravado e mesmo assim, saíram tranquilamente da cena do crime tomando o sentido rumo ao centro de Diamantino. As pessoas disseram ainda que um dos dois assassinos também é suspeito de outro crime, uma tentativa de homicídio.

A Polícia Judiciária Civil e a Politec foram até o local em busca de provas. O Instituto Médico Legal da cidade retirou o corpo.

Folha Max

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta