Home Saúde É possível morrer de coração partido?

É possível morrer de coração partido?

0

brokenhearthUma pesquisa publicada no início deste ano no periódicoJAMA Internal Medicine indicou que, embora aconteça raramente, o número de idosos que sofreram ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral (AVC) no mês seguinte ao da morte de um ente querido foi o dobro em relação a um grupo de controle com idosos que não estavam de luto.

No grupo de luto, 50 pessoas entre 30.447 (0,16%) tiveram problemas de saúde, em comparação com 67 (0,08%) entre 83.588 no grupo de controle.

“Muitas vezes usamos o termo ‘coração partido’ para falar sobre a dor de perder alguém que amamos, e nosso estudo mostra que o luto pode ter um efeito direto sobre a saúde do coração”, disse à BBC um dos autores, Sunil Shah, da Universidade de Londres.

Existem referências sobre a “síndrome do coração partido”, conhecida formalmente como cardiomiopatia do estresse ou cardiomiopatia Takotsubo.

De acordo com a Fundação Britânica para o Coração, trata-se de uma “condição temporária, na qual o músculo cardíaco de repente se enfraquece ou entra em choque. O ventrículo esquerdo, uma das câmaras do coração, muda de forma.”

O evento pode ser causada por um choque. “Cerca de três quartos das pessoas com diagnóstico de cardiomiopatia de Takotsubo sofreram estresse físico ou emocional significativo antes de ficarem doentes”, diz a Fundação.

Essa tensão pode ser luto ou um choque de outro tipo, como sustos em peças pregadas por colegas, ou medo de falar em público. A hipótese é que a súbita liberação de hormônios – em particular, a adrenalina – cause o choque do músculo cardíaco.

É diferente de um infarte, quando o coração para porque o fornecimento de sangue é interrompido, muitas vezes por artérias obstruídas.

Já a maioria dos pacientes que sofre de cardiomiopatia “têm artérias coronárias bastante normais e não têm bloqueios severos nem coágulos”, diz o site da universidade americana Johns Hopkins.

Muitas pessoas simplesmente se recuperam; o estresse vai embora e o coração volta à sua forma normal. Mas em alguns casos, como em idosos ou naquelas que têm uma doença cardíaca, a mudança na forma do coração pode provocar ataque cardíaco.

BBC Saúde

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta