Home Esportes Diretor da Renault prevê desvantagem das equipes maiores a partir de 2021

Diretor da Renault prevê desvantagem das equipes maiores a partir de 2021

0

(Foto: ANDREJ ISAKOVIC / AFP)

O rendimento abaixo da Renault e demais equipes que não têm tanto recurso como Mercedes, Ferrari e Red Bull tem mostrado um grande gap entre o desempenho que cada uma pode alcançar e os objetivos que se pode colocar no começo de temporada. Mas se hoje o fato de ter menos dinheiro atrapalha a construtora francesa, o diretor da Renautl, Cyril Abiteboul crê que em alguns anos isso será um aliado para seu time.

Isso porque a partir de 2021, a Fórmula 1 pode ter um corte de custos e investimentos para as equipes. E com os três principais nomes gastando bem mais que o futuro teto financeiro, Abiteboul acredita que quem já trabalha com menos vai levar vantagem.

“Sabemos que temos um enorme déficit de recursos contra as equipes que, no final, queremos bater. Mas também sabemos que coisas como o limite orçamentário em algum momento irão acontece. Não faz sentido acumular recursos sabendo que teremos que reduzir e diminuir. De certa forma, será muito pouco profissional fazer isso, contratar pessoas que talvez tenhamos a perder no futuro.”

“Estamos exatamente no ponto onde a F1 espera que as equipes de fabricantes estejam, então precisamos aceitar ficar parados. Então, diria que nossa desvantagem será os recursos que teremos nos próximos dois anos. Mas nossa vantagem é que não teremos a distração de pensar no futuro. Podemos nos concentrar em competir e não ter que pensar em um plano de redundância que será uma grande distração”, disse o diretor.

Visando um planejamento a longo prazo, Abiteboul fala com cautela, mas otimismo. “Há prós e contras, não estou ignorando, temos um plano e vamos executá-lo. Mas precisamos ter cuidado. Não sabemos os ganhos dos outros, mas minha confiança e a confiança e a mentalidade positiva da equipe vêm também da energia que estamos sentindo em toda parte”, concluiu.

Gazeta Esportiva

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta