Home Saúde ‘Descobri que tinha HIV aos 12 anos’

‘Descobri que tinha HIV aos 12 anos’

0

Aloma Watson-Ratcliffe tinha 12 anos quando descobriu que tinha contraído HIV, vírus causador da aids, da mãe. Agora com 20 anos, ela conta como lidou com a condição na infância e aprendeu a conviver com o medo e o estigma.

Ela relata à BBC como lida com a questão e por que decidiu fazer uma performance para tornar pública sua história.

“Eu peguei HIV da minha mãe, Molly – fui diagnosticada aos três anos de idade. Não sabemos ao certo como isso aconteceu – meu parto foi natural e não foi traumático, por isso, é altamente improvável que a transmissão tenha ocorrido antes da amamentação.

Minha mãe sabia que era soropositiva havia alguns anos. Ela contraiu HIV de um parceiro abusivo quando tinha 20 anos. Ela não estava morrendo, estava saudável, e era isso que ela queria para mim.

A amamentação é uma coisa realmente interessante – é uma escolha que toda mãe tem que fazer por si mesma, e eu respeito a escolha da minha mãe.

Ela havia sido aconselhada pelos médicos a não amamentar e foi informada que eu deveria tomar medicamentos, mas meus pais decidiram que me faria mal começar a tomar os remédios (antirretrovirais) ainda bebê.

Eles decidiram que era melhor eu desenvolver minha imunidade natural e… os efeitos colaterais em algumas crianças eram ruins.

Todos os meus amigos que tomaram (os medicamentos) têm seus sistemas (imunológicos) bagunçados, diferentes tipos de alergia ou condições médicas.

Eu tenho um sistema imunológico muito forte, então acho que foi uma escolha realmente responsável (não dar a medicação).

Nos mudamos de Londres para Melbourne quando eu era muito pequena. Minha mãe passou por várias fases da doença – ela ficava boa por um tempo e, em seguida, entrava em uma espiral.

Ela morreu em outubro de 2001 e seis meses depois, quando eu tinha três anos, nos mudamos para Totnes, em Devon, quando fui diagnosticada como HIV positivo.

Eu fazia exames de sangue periódicos em Londres para monitorar o progresso do vírus a cada três meses. Os médicos explicavam os resultados usando animações, mas não davam nomes.

Eu sabia que havia algo diferente em mim. Eu tinha as mesmas doenças infantis que qualquer outra criança, mas ficava com hematomas – não eram doloridos, mas bastante visíveis – e demoravam um pouco para desaparecer.

Eu tinha 12 anos quando o médico me disse que eu era HIV positivo. Lembro de ter ficado com muito medo e achando que ia morrer. Você ouve falar sobre HIV e aids no recreio – em geral, piadas infames. Já tinha essa ideia na cabeça que era uma espécie de sentença de morte.

BBC

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta