Home Esportes Depois de ganhar o que nem Messi, CR7 e Neymar conseguiram, Mbappé...

Depois de ganhar o que nem Messi, CR7 e Neymar conseguiram, Mbappé quer mais

0

Campeão do mundo aos 19 anos, craque francês afasta especulações e projeta futuro no PSG

Sessenta anos depois, o mundo volta a estar aos pés de um adolescente, dono de uma camisa 10, autor de gol na final e campeão do mundo. Depois de tudo o que mostrou nos gramados russos, Kylian Mbappé deixou uma dúvida: até onde ele pode ir? A resposta que o próprio Mbappé deu a essa pergunta mostra que há muito mais de onde veio tudo isso:

– Até onde meu potencial me permitir, meu limite me permitir. Ao ganhar uma Copa do Mundo tão jovem, você ganha outro porte. Ganhamos muita coisa, mas acho que posso ganhar ainda mais. Não terminou. Tenho a ambição de ir mais longe.

No futebol de clubes a mudança sempre é mais gradual, mas no futebol de seleções a Copa da Rússia foi marcada por uma troca de guarda. Quando o próximo Mundial começar, Cristiano Ronaldo terá 37 anos. Messi terá 35. Neymar está perto dos 31. E Mbappé só completará 24 anos em de 20 de dezembro de 2022, dois dias depois da final de Doha.

Todos eles já eram grandes no centário internacional aos 19, idade de Mbappé hoje. Mas nenhum deles tinha uma Copa do Mundo para chamar de sua.

Aos 19, Neymar já era uma estrela. Ganhou a terceira Copa do Mudo com o Santos e disputou a primeira competição com a seleção brasileira – a Copa América de 2011, da qual o Brasil foi eliminado pelo Paraguai nas quartas de final. Aos 19, defendeu o Santos na final do Mundial de Clubes contra o Barcelona, para o qual já estava vendido sem que o Santos soubesse.

Aos 19, Cristiano Ronaldo fez uma primeira temporada discreta com o Manchester United: 40 jogos, seis gols. Levado por Luiz Felipe Scolari para a Euro de 2004, fez dois e foi titular na final, mas não conseguiu evitar a derrota para a Grécia. A explosão se daria em 2007, quando subiu pela primeira vez ao pódio do prêmio de melhor do mundo – do qual jamais desceria.

Aos 19, Messi ainda era um pupilo de Ronaldinho no Barcelona, mas já dava mostras do que viria pela frente. Viu do banco de a Argentina ser eliminada pela Alemanha na Copa de 2006 e não pôde participar (por lesão) da derrota para o Inter no Mundial de Clubes. Mas teve sua primeira temporada de destaque no Campeonato Espanhol (14 gols em 26 jogos) e anotou três gols num jogo contra o Real Madrid.

Mbappé já é o segundo jogador mais caro do mundo – o PSG pagou 180 milhões de euros para tirá-lo do Monaco, só atrás de Neymar que custou 222 milhões de euros – e hoje provavelmente já lidera essa lista. Na próxima temporada, o PSG será dirigido pelo técnico alemão Thomas Tuchel, que resumiu sua filosofia de jogo numa entrevista ao jorna “El País”:

– Ninguém vai ao estádio para ver um jogo terminar 1 a 0. As pessoas pagam ingresso para ver dribles, jogadas bonitas, gols.

Enquanto o futuro de Neymar e sua possível transferência para o Real Madrid ainda são alvo de especulações diárias, Mbappé deixou claro ainda em Moscou que pretende estar às ordens de Tuchel em Paris:

– Fico 100% no PSG.

Fonte: GloboEsporte

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta