Home Esportes Daniel Dias e Wendell Pereira faturam medalhas de ouro no primeiro dia...

Daniel Dias e Wendell Pereira faturam medalhas de ouro no primeiro dia do Mundial de natação paralímpica

0

País fecha primeiro dia de competições em Londres com cinco pódios no total

Daniel Dias e Wendell Pereira conquistaram medalhas de ouro nesta segunda-feira, primeiro dia do Campeonato Mundial de natação paralímpica, que ocorre ao longo desta semana em Londres. Além deles, os atletas brasileiros subiram mais três vezes ao pódio, em um total de dois ouros, duas pratas e um bronze).

O primeiro ouro do país no evento saiu com Pereira nos 50m livre da classe S11 (deficiência visual). O brasileiro completou a prova em 26s20, à frente do russo Kirill Belousov (26s25) e do chinês Dongdond Hua (26s47).

– A ideia era vir e nadar para melhorar o meu tempo. E graças a Deus eu consegui abaixar e consegui o ouro. Fiquei muito feliz. Com certeza isso é uma energia a mais para as próximas provas minhas. Vim do Parapan, onde tive bons resultados, e isso me deixa mais feliz – disse Wendell.

Alguns minutos depois, Maria Carolina Gomes Santiago faturou a prata (1min11s44) nos 100m costas da classe S12 (deficiência visual). Ela terminou atrás da russa Anna Krivshina (1min07s55) e à frente da espanhola Maria Delgado Nadal (1min11s55).

– A emoção de nadar um Mundial é indescritível, nunca passei por nada na vida. E conseguir uma medalha é o máximo – afirmou ela, que teve de tirar o óculos antes de nadar a final por causa do reflexo das luzes.

O grande nome verde e amarelo, porém, ainda estava para cair na água. E, em sua estreia, Daniel Dias não decepcionou. Com a marca de 31s83, novo recorde das Américas, ele triunfou nos 50m livre da classe S5 (deficiência física), deixando para trás o italiano Francesco Bocciardo (segundo, com 32s89) e Muhammad Zulkafly, da Malásia (terceiro com 33s20).

– A gente sabia que esse Mundial seria difícil e vai ser difícil. Eu queria melhorar minhas marcas. Só tenho a agradecer. É gratidão. Poder voltar sete anos depois [da Paralimpíada de Londres], a piscina é boa. Conseguir vir e fazer o melhor tempo da minha vida é especial. Estou muito feliz com o resultado e com o meu empenho – comentou o multicampeão paralímpico.

Na prova feminina da mesma classe e distância, outra medalha nacional. Joana Maria Jaciara Da Silva Neves amealhou o bronze (37s87). O ouro ficou com a britânica Tully Kearney (36s28). A prata ficou com outra representante do país anfitrião, Suzanna Hext (37s13).

Na batida de mão, Phelipe Rodrigues logrou a prata (23s71) em mais uma prova de 50m livre, desta vez da classe S10. O campeão foi o italiano Stefano Raimondi (23s63), enquanto o australiano levou o bronze com 23s72.

Globo Esporte

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta