Home Cidades Criança leva 300 pontos após ser atacada por cão em Sorriso

Criança leva 300 pontos após ser atacada por cão em Sorriso

0

Garota de 2 anos ferida no rosto e no abdômen está na UTI. Cachorro só soltou a vítima após ser atingido por marteladas.

pit_bull_ataca_346
A família da menina de dois anos e sete meses que foi atacada por um cão nesta quarta-feira (4) em Sorriso, distante 420 km de Cuiabá, está abalada. Em entrevista ao G1, Laís Santos, tia da criança, contou que a garota passou por uma cirurgia de 4 horas, após ter sido ferida no rosto e abdômen. A criança levou 300 pontos. Após o procedimento, ela foi levada à UTI do Hospital Regional do município, mas não corre risco de morrer.
“É muito triste, foi horrível. Estamos todos abalados e esperamos que ela se recupere”, desabafou a tia, que mora na frente da residência onde a menina foi mordida e teve o rosto desfigurado, no Bairro Benjamin Raiser. Segundo ela, a criança estava acompanhada da avó e dos irmãos de 11 e 9 anos, quando chegavam no local ondem moram, nos fundos da residência onde o animal fica. “Faz um mês que eles estão morando de aluguel lá. O cachorro já convivia com ela havia algum tempo. Ele sempre fica solto no pátio para proteger a casa”, relatou Laís.

Ainda de acordo com a tia, a menina segurava uma mamadeira e quando passou pelo animal foi atacada. “Minha mãe na hora tentou lutar com ele e meu sobrinho de 11 anos também, mas ele não soltava. Eles gritaram por socorro e dois pedreiros de uma obra perto foram ajudar. Eles encontraram um martelo e só depois de dar alguns golpes no cão ele soltou minha sobrinha”, relatou a tia. A menina foi levada para o hospital por volta das 9h30 pelos familiares. Ela foi encaminhada diretamente para um centro cirúrgico.
Laís informou que o dono do animal não estava em casa no momento do ataque, mas que ele também está muito abalado e prestando auxílio à família. “Eu gostaria de fazer um alerta. A gente pensa que nunca acontece, mas fatalidades podem acontecer. Temos que tomar muito cuidado, sempre”, enfatizou a tia da vítima.

G1

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta