Home Esportes Coutinho será 39º brasileiro a vestir camisa do Barcelona na história

Coutinho será 39º brasileiro a vestir camisa do Barcelona na história

0

O meia Philippe Coutinho, anunciado ontem (7) como novo jogador do Barcelona, chega para ser o 39º jogador brasileiro na história do Barcelona e o será o 28º a entrar em campo em jogos oficiais. Comprado por 160 milhões de euros, o ex-jogador do Liverpool chega também como o mais caro da história do Barça.

Fundado em 1899, o clube espanhol contou com seu primeiro jogador brasileiro em 1931, quando trouxe a dupla Fausto dos Santos e Jaguaré, ex-Vasco. Fausto, foi um dos destaques do Brasil na Copa do Mundo de 1930. Naquela época, porém, o Barcelona não podia contar com estrangeiros em jogos oficiais, de acordo com o regulamento do Campeonato Espanhol. Assim, o primeiro jogador a disputar uma partida oficial foi Lucidio Batista da Silva, no dia 4 de janeiro de 1948.

Depois dele, o primeiro grande destaque entre os brasileiros foi Evaristo de Macedo, que marcou 181 gols (sendo 105 oficiais), entre 1957 e 1962. Mas durante muito tempo o clube ficou sem outros bons brasileiros. Marinho Peres, da seleção da Copa de 1974, fracassou no clube azul-grená após o mundial da Alemanha. Roberto Dinamite, em 1980, também não deu certo e logo voltou ao Vasco.

Somente no final dos anos 80 é que um outro brasileiro voltou a ter destaque – o zagueiro Aloísio, ex-Internacional, contratado por indicação de Johan Cruyff. Depois dele, Romário chegou em 1993 e logo se tornou ídolo após levar o Barça ao título espanhol de 1994, sendo ainda artilheiro da equipe. Sua passagem, porém, foi breve por lá – retornou ao Flamengo em 1995.

Em seguida, foi a vez de Ronaldo brilhar por lá, mas também por pouco tempo – jogou apenas a temporada 1996/97, mas que também ficou marcada como sendo a sua melhor na carreira. Seguindo a tradição, o Barcelona contratou depois Rivaldo, que viria a ser o melhor jogador do mundo em 1999 pelo clube. Feito repetido depois por Ronaldinho Gaúcho, em 2005 e 2006.

Pouco depois, outro jogador que brilhou com a camisa do clube foi Daniel Alves, o recordista de jogos (391) e títulos (23). Já em 2013, Neymar chegou como a contratação mais cara (88,5 milhões de euros) e como grande esperança. Em quatro anos, foi bem, ganhou títulos importantes, mas não tirou o reinado de Messi. Foi vendido por 222 milhões de euros ao PSG numa transferência polêmica em julho de 2017.

Confira a lista dos 39 brasileiros na história do Barcelona.

Fausto dos Santos (1931-32) – Ex-Vasco, jogou na Copa do Mundo de 1930. Jogou 46 partidas amistosas pelo Barcelona e marcou 7 gols, mas não disputou nenhum jogo oficial, já que o regulamento da época não permitia estrangeiros na Liga Espanhola.

Jaguaré (1931-32) – Outro ex-Vasco, o goleiro chegou junto com Fausto e também só jogou partidas amistosas (18 no total). Ficou conhecido depois por se tornar o primeiro goleiro a usar luvas no Brasil, onde jogou depois por Corinthians e São Cristóvão.

Lucidio Batista da Silva “Cabeção” (1948-49). Ex-Palmeiras, foi o primeiro brasileiro a disputar uma partida oficial e também o primeiro a marcar um gol pelo Barça. Estreou em 4 de janeiro de 1948 e foi campeão espanhol da temporada 1947/48. Disputou 21 jogos e marcou 10 gols, sendo três jogos e um gol em partidas oficiais.

Chicão (1961) – Ex-Botafogo, o meia Francisco Amancio dos Santos disputou apenas uma partida amistosa pelo Barcelona. Foi vendido depois para o Valencia, onde jogou quatro temporadas.

Evaristo de Macedo (1957-62) – Ex-Flamengo, o atacante foi o primeiro grande craque brasileiro do Barça. Marcou 181 gols em 237 jogos pelo Barcelona, sendo 105 gols em jogos oficiais. Ganhou dois títulos espanhóis com o Barça (1959 e 1960) e a Copa da Uefa de 1960.

Da Silva (1962) – O atacante Liert Rosa da Silva jogou apenas um amistoso em 1962, antes de ir para o Bétis.

Da Silva (1966-67) – Ex-Flamengo, o atacante Walter Machado da Silva chegou ao Barcelona em 1966, depois de disputar a Copa do Mundo da Inglaterra, mas só jogou partidas amistosas pelo clube (15 no total), marcando 8 gols.

Waldo (1968) – Jogou apenas um amistoso, em 1968, emprestado pelo Valencia.

Marinho Peres (1974-76) – Ex-Santos, o lateral-esquerdo chegou ao Barcelona em 1974, após a disputa da Copa do Mundo na Alemanha Ocidental. Ficou dois anos no clube, disputou 39 jogos e marcou 6 gols e depois foi para o Internacional.

Bio (1978-79) – Revelado pelo Palmeiras em 1972, o atacante William Silvio Modesto Veríssimo jogou pelo Vitória de Setúbal-POR e Terrassa-ESP antes de chegar ao Barcelona, em 1978. Disputou 9 jogos oficiais, marcou 3 gols e foi campeão da Recopa Europeia em 1979, ano em que deixou o clube para jogar no rival Espanyol.

Roberto Dinamite (1980) – Ex-ídolo do Vasco, chegou com grande expectativa ao Barcelona, mas jogou apenas seis meses no clube. Fez 11 jogos e marcou apenas 3 gols, sendo dois na estreia contra o Almería.

Cléo (1982). Meia, ex-Internacional, não foi aproveitado e jogou apenas um amistoso pelo clube.

Aloísio (1988-90) – zagueiro, ex-Internacional, Porto-POR e seleção brasileira, foi o primeiro estrangeiro contratao pelo técnico Johan Cruyff. Disputou 68 jogos pelo Barça e foi campeão da Recopa Europeia de 1989 e da Copa do Rei da Espanha de 1990.

Romário (1993-95) – atacante, ex-PSV Eindhoven-HOL, Romário foi contratado em 1993 e ficou até meados de 1995. Disputou 83 jogos e marcou 53 gols. Teve uma passagem memorável pelo clube, onde foi campeão e artilheiro do Campeonato Espanhol de 1993/94 com 30 gols. Ganhou também a Supercopa da Espanha em 1994.

D’Marcellus – Zagueiro, filho do ex-jogador Escurinho, começou no Grêmio e depois foi para as categorias de base do Barça. Jogou no time B e fez apenas um amistoso com o time principal do Barcelona, em 1996.

Giovanni (1996-99) – destaque do Santos, o meia foi contratado pelo Barcelona em junho de 1996 por 5,5 milhões de dólares. Fez 109 jogos e marcou 35 gols pelo clube, onde ganhou dois campeonatos espanhóis (1998 e 1999), duas Copa do Rei (1997 e 1999), uma Supercopa da Espanha (1996), uma Recopa Europeia (1997) e uma Supercopa Europeia (1997). Foi o camisa 10 do Barça por três temporadas.

Ronaldo (1996-97) – Ex-PSV Eindhoven-HOL, foi comprado pelo Barcelona pelo valor recorde de 20 milhões de dólares na época. Teve uma passagem brilhante, mas rápida pelo clube, antes de ser transferido para a Internazionale-ITA. Disputou 49 jogos e marcou 47 gols pelo Barça. Foi campeão da Supercopa da Espanha (1996), da Copa do Rei (1997) e da Recopa Europeia (1997) e artilheiro do Espanhol de 1997 com 34 gols.

Sonny Anderson (1997-99) – Comprado por 18 milhões de euros junto ao Monaco, o atacante disputou 71 partidas oficiais e marcou 23 gols. Ganhou dois campeonatos espanhóis (1997 e 1998), duas Copa do Rei (1998) e uma Supercopa Europeia (1997).

Rivaldo (1997-2002) – Comprado por 23,5 milhões de euros do La Coruña, Rivaldo é o brasileiro com mais gols oficiais pelo clube (130 em 235 jogos). Foi eleito o melhor jogador do mundo em 1999 quando atuava pelo Barça. Foi bicampeão espanhol (1998 e 1999), da Supercopa Europeia (1997) e da Copa do Rei (1998).

Triguinho (2000) – Revelado pelo Guartinguetá, o lateral-esquerdo foi jogar no Barcelona B em 2000 e teve uma chance na equipe principal, num amistoso

Thiago Motta (1999-2008) – Revelado pelo Juventus-SP, o volante também começou no Barcelona B, mas depois subiu ao time principal, onde disputou 157 jogos e marcou 11 gols. Naturalizado italiano, defendeu a Azzurra em Copas do Mundo. Pelo Barça, ganhou dois campeonatos espanhóis (2005 e 2006), uma Liga dos Campeões (2006) e uma Supercopa da Espanha (2006)

Fábio Rochemback (2001-03) – Voltante, ex-Internacional, foi comprado pelo Barcelona por 9 milhões de euros. Jogou 71 partidas oficiais e marcou 5 gols. Não ganhou títulos oficiais pelo Barça.

Marcelo (2001) – Zagueiro, foi do Guaratinguetá para o Barcelona B por indicação de Rivaldo, jogou duas partidas pela Copa Catalunya de 2001.

Geovanni (2001-03) – Ex-Cruzeiro, foi comprado pelo Barcelona a peso de ouro em 2001 (21 milhões de euros). Foi mal no clube espanhol, onde disputou 45 jogos e marcou apenas três gols. Não ganhou títulos.

Ronaldinho Gaúcho (2003-08) – Contrato por 32 milhões de euros junto ao PSG, Ronaldinho Gaúcho brilhou pelo Barcelona depois de ganhar cinco títulos. Foi eleito duas vezes o melhor do mundo pelo clube (2004 e 2005). Disputou 210 partidas oficiais e marcou 95 gols. Ganhou a Liga dos Campeões de 1996, os Espanhóis de 2005 e 2006 e a Supercopa da Espanha em 1995 e 1996.

Belletti (2004-07) – Lateral direito, ex-Villarreal-ESP, foi comprado por 6 milhões de euros. Disputou 107 jogos e marcou apenas um, porém, importantíssimo, dando o título para o Barça na final da Liga dos Campeões de 2006. Além da Champions, ganhou os Espanhóis de 2005 e 2006 e a Supercopa da Espanha em 1995 e 1996.

Sylvinho (2004-09) – Ex-Corinthians, o lateral-esquerdo chegou ao Barcelona depois de jogar pelo Celta de Vigo. Comprado por 1,5 milhão de euros, disputou 133 jogos e marcou 4 gols. Ganhou duas Ligas dos Campeões (2006 e 2009), três Campeonatos Espanhóis (2005, 2006 e 2009), e duas Supercopas da Espanha (2005 e 2006).

Edmilson (2004-08) – Zagueiro e volante, chegou ao Barcelona por 8 milhões de euros, vindo do Lyon-FRA. Jogou 99 partidas oficiais pelo Barça e não marcou gol. Foi campeão espanhol (2005 e 2006), da Supercopa da Espanha (2005) e da Liga dos Campeões (2006).

Henrique (2008) – Ex-Palmeiras, o zagueiro foi comprado por 8 milhões de euros. Disputou apenas cinco amistosos. Foi emprestado duas vezes (para o Bayer Leverkusen-ALE e para o Racing Santander-ESP), até sair em definitivo do clube em 2012.

Keirrison (2008) – Ex-Palmeiras, foi comprado por 14 milhões de euros, mas nunca chegou a jogar pelo clube, nem mesmo em amistosos. Foi emprestado para Benfica, Fiorentina, Santos e Cruzeiro até o final do seu contrato, em 2014. Está no Londrina hoje.

Daniel Alves (2008-2016) – Lateral-direito, foi comprado por 35,5 milhões de euros junto ao Sevilla. É o brasileiro jogador com mais títulos (23) e jogos pelo Barça – 391 partidas e 21 gols. Ganhou três Mundiais de Clubes da Fifa (2009, 2011 e 2015), três Ligas dos Campeões (2009, 2011 e 2015), três Supercopa Europeia (2009, 2011 e 2015), seis Campeonatos Espanhóis (2009, 2010, 2011, 2013, 2015 e 2016), quatro Copas do Rei (2009, 2012, 2015 e 2016) e quatro Supercopa Espanhola (2009, 2010, 2011 e 2013).

Maxwell (2009-12) – Lateral-esquerdo, foi comprado por 4 milhões de euros junto a Internazionale-ITA. Fez 90 jogos e marcou 2 gols pelo Barça, onde ganhou 11 títulos: Mundial de Clubes da Fifa (2009 e 2011), Liga dos Campeões (2011), Supercopa Europeia (2009 e 2011), Campeonato Espanhol (2010 e 2011), Copa do Rei (2009) e Supercopa Espanhola (2009, 2010 e 2011).

Adriano (2010-2016) – Lateral-esquerdo, veio do Sevilla-ESP por 9,5 milhões de euros. Disputou 189 jogos e marcou 17 gols. Ganhou 16 títulos pelo Barcelona: Mundial de Clubes da Fifa (2011 e 2015), Liga dos Campeões (2011 e 2015), Supercopa Europeia (2011 e 2015), Campeonato Espanhol 2011, 2013, 2015 e 2016), Copa do Rei (2012, 2015 e 2016) e Supercopa Espanhola (2010, 2011 e 2013).

Neymar (2013-2017) – Ex-Santos, foi comprado por 88,2 milhões de euros. Fez 186 jogos e marcou 105 gols oficiais. Ganhou 10 títulos pelo clube: Mundial de Clubes da Fifa (2015), Liga dos Campeões (2015), Supercopa Europeia (2015), Campeonato Espanhol (2015 e 2016), Copa do Rei (2015, 2016 e 2017) e Supercopa Espanhola (2013 e 2016).

Rafinha (2014-2018) – Filho de Mazinho, o meia começou no time B do Barcelona. Já foi emprestado ao Celta. Pelo Barça, disputou 78 jogos e marcou 11 gols até aqui.

Douglas (2014) – Ex-São Paulo, foi comprado por 4 milhões de euros e foi uma das piores contratações do Barça. Foi emprestado ao Sporting Gijón-ESP e agora está emprestado ao Benfica-POR. Pelo Barcelona fez apenas 8 jogos oficiais, sendo campeão como reserva do Espanhol de 2015 e 2016 e da Copa do Rei de 2015 e 2016.

Marlon Santos (2017) – Zagueiro revelado pelo Fluminense, jogou pelo Barcelona B, mas teve algumas chances do time principal na temporada passada (3 jogos oficiais). Foi emprestado ao Nice.

Paulinho (2017) – O volante foi muito contestado em sua chegada por ser comprado por 40 milhões de euros, aos 29 anos, e vindo fo futebol chinês (estava no Guangzhou Evergrande). Em pouco tempo, porém, virou titular de equipe, onde disputou 23 jogos e marcou 6 gols.

Philippe Coutinho (2018) – Comprado por 160 milhões de euros junto ao Liverpool, é o jogador mais caro da história do Barcelona.

FONTE:R7 NOTÍCIAS

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta