Home Cidades Acidentes com mortes crescem 21% no trânsito na capital, aponta secretaria

Acidentes com mortes crescem 21% no trânsito na capital, aponta secretaria

0

Nos quatro primeiros meses deste ano, foram registradas 34 mortes. No mesmo período do ano passado, 28 pessoas perderam a vida no trânsito.

Os acidentes com mortes no trânsito em Cuiabá aumentaram 21,43%, segundo dados da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceac) de Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (23).

De acordo com a Sesp, a combinação perigosa de álcool e abuso da velocidade, imprudência comum entre os motoristas, resultou no crescimento.

Nos quatro primeiros meses deste ano, foram registradas 34 mortes. No mesmo período do ano passado, 28 pessoas perderam a vida no trânsito.

Contudo, as ocorrências de lesão corporal culposa diminuíram 15,28%, de 733 para 621. Na cidade vizinha, Várzea Grande, região metropolitana da capital, as mesmas ocorrências caíram de 203 para 189, o que representa queda de 6,9%. Já o índice de morte permaneceu o mesmo nos dois anos. Dezesseis pessoas vítimas do trânsito.

Neste mês de maio, somente a avenida Beira Rio, ocorreram três acidentes com mortes. No dia do trabalho, 1º de maio, o soldado do Exército, Marcelo Victor da Silva, estava na garupa de uma moto e morreu após o condutor perder o controle e bater contra um poste.

Quatro dias depois, um catador de latinhas, identificado como Ângelo Pedroso de Lima, trafegava pela avenida quando foi atingido por uma SW4 em alta velocidade. Ângelo morreu no Pronto-Socorro de Cuiabá três dias após o atropelamento. O condutor da caminhonete, de 20 anos, não tinha habilitação e apresentava sinais de embriaguez.

Para o titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, Christian Cabral, todos os acidentes tiveram relação com a imprudência.

O delegado ainda alerta que, apesar das mudanças que tornaram as penas mais duras para quem infringe as leis de trânsito, a violência se manteve no mesmo patamar e segundo ele, o número de pessoas mortas em acidentes de trânsito tende a ser maior que no ano anterior.

G1 MT

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta