Home Saúde Cientistas encontram bactéria ligada ao câncer de mama

Cientistas encontram bactéria ligada ao câncer de mama

0

Estudo compara a composição bacteriana no tecido mamário saudável em relação ao tecido com câncer

Em um estudo recente, pesquisadores da Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, descobriram diferenças na composição bacteriana do tecido mamário de mulheres saudáveis em comparação a mulheres com câncer de mama. A equipe de pesquisa descobriu pela primeira vez que o tecido mamário saudável contém mais espécies de bactérias Methylobacterium, uma descoberta que poderia oferecer uma nova perspectiva na luta contra o câncer de mama.

As bactérias que vivem no corpo, conhecidas como microbioma, influenciam muitas doenças. Pesquisadores já suspeitavam que um “microbioma” existisse dentro do tecido mamário e que ele desempenhava um papel no câncer de mama, mas ainda não tinha sido traçado em detalhe. A equipe de pesquisa deu o primeiro passo para a compreensão da composição das bactérias no câncer de mama, descobrindo várias diferenças microbianas no tecido mamário saudável e cancerígeno.

O estudo examinou os tecidos de 78 pacientes submetidos a mastectomia para carcinoma invasivo ou cirurgia de mama estética eletiva. Além disso, eles examinaram a saliva e a urina para determinar a composição bacteriana desses locais distantes no organismo. Além do achado de Methylobacterium, a equipe descobriu que as amostras de urina de pacientes com câncer tinham níveis aumentados de bactérias grampositivas, incluindo Staphylococcus e Actinomyces. São necessários mais estudos para determinar o papel que esses organismos podem desempenhar no câncer de mama.

“Se pudermos atacar bactérias pró-câncer específicas, podemos tornar o ambiente menos hospitaleiro para o câncer e melhorar os tratamentos existentes. Estudos maiores são necessários, mas esse trabalho é sólido primeiro para entender melhor o papel significativo dos desequilíbrios bacterianos no câncer de mama”, diz Stephen Grobymer, autor principal e chefe de seção de Cirurgia Oncológica e diretor de Serviços de Mama na Cleveland Clinic.

FONTE:MINHA VIDA

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe sua resposta